Filtrar Mensagens:

  

nº 201, publicada a 25 de Abril de 2014

Muito poucos restarão das consequências quando os pés por baixo de si estremecerem na Turquia.

RECEBIDA: CL

12 de Outubro de 2013

  

nº 202, publicada a 25 de Abril de 2014

Do muro das lamentações até Islamabad a terra tremerá sem que haja tempo de perdão.

RECEBIDA: CL

12 de Outubro de 2013

  

nº 203, publicada a 30 de Maio de 2014

Cerram-se fileiras num martírio de fé no Vaticano, á margem do poder do que veste de paz, derruba barreiras e ofende a fundação da igreja do homem.

É preciso romper para deixar de corromper, morrendo na solidão dos que cerram a todo o custo as ideias contraditórias do Criador.

RECEBIDA:CL

10 de Outubro de 2013

  

nº 204, publicada a 30 de Maio de 2014

Bratislava sofrerá o horror da chacina e dos tumultos que tomarão conta das ruas. O mal encara a frente de batalha sem que os corações dos que partirão pudessem receber o amor das mães.

RECEBIDA:CL

11 de Outubro de 2013

  

nº 205, publicada a 30 de Maio de 2014

Em terra de chão vermelho, o oposto guiará os seus justiceiros num caminho desprovido de fé. Padecerão os inocentes cuja vida será ceifada num momento de solidão.

RECEBIDA:CL

15 de Outubro de 2013

  

nº 206, publicada a 30 de Maio de 2014

Onde os morros se sobrepõe num correr estreito de laços, a desgraça se abaterá sem que o tempo acabe para aqueles cuja hora da salvação chegou.

RECEBIDA:CL

19 de Outubro de 2013

  

nº 207, publicada a 30 de Maio de 2014

A India acordará ao som de um forte estremecer que a todos arrastará à sua passagem.

Ao longe as águas se elevarão num caminhar tumultuoso arrastando os corpos que hão-de jazer inertes dentro da terra.

Muitos encontrarão salvação no templo do amor.

RECEBIDA:CL

20 de Outubro de 2013

  

nº 208, publicada a 30 de Maio de 2014

Padecerão na China aqueles cujo chão lhes engolir as almas num desmedido movimento de terra.

RECEBIDA:CL

20 de Outubro de 2013

  

nº 209, publicada a 30 de Maio de 2014

Padecerão aqueles que em Oklahoma forem arrastados num movimento sem precedentes da natureza.

RECEBIDA:CL

21 de Outubro de 2013

  

nº 210, publicada a 30 de Maio de 2014

Não haverá tempo para acudir aqueles que perderão a vida ao largo de Aveiro.

RECEBIDA:CL

23 de Outubro de 2013

  

nº 211, publicada a 30 de Maio de 2014

Atendei aos que obedecerão ás ordens de Pinochet, grandes tumultos e tormentos se avizinham junto dos seus seguidores num misto de dor e ausência de fé.

Soará ao longe o maior dos sinos anunciando que o dever e a obrigação terão de ser cumpridos.

RECEBIDA:CL

23 de Outubro de 2013

  

nº 212, publicada a 30 de Maio de 2014

Ventos de tormentas assolarão o Zimbabué num soprar de almas arrastadas pelos corpos que inertes de vida se amontoarão sobre a Terra.

O tempo não urge mas aproxima-se do limite para aqueles em que a mudança se avizinha.

RECEBIDA:CL

25 de Outubro de 2013

  

nº 213, publicada a 30 de Maio de 2014

Aos que sobre o aviso do Pai vivem na República Dominicana, as consequências se revelarão atrozes.

Um mar revolto ancorará longe.

RECEBIDA:CL

25 de Outubro de 2013

  

nº 214, publicada a 30 de Maio de 2014

Ele estará de volta na pele dos seus seguidores que muita dor causarão à Europa num tempo desprovido de fé e alento.

Crescerão dos escombros e semearão o caos na procura da perfeição e da falta de respeito pela essência do outro.

Sob o olhar atento do oposto muitas vidas sucumbirão sobre o seu comando.

RECEBIDA:CL

27 de Outubro de 2013

  

nº 215, publicada a 30 de Maio de 2014

Ventos de mudança e traição assolarão a Argentina, os perseguidores sairão á rua rodeado pelos perseguidores num calar de vozes ocultas de medo.

RECEBIDA:CL

28 de Outubro de 2013

  

nº 216, publicada a 30 de Maio de 2014

Acentua-se o fim do novo princípio, os desígnios do Pai serão contrariados sem limite, o homem criará sobre a terra uma criatura medonha que dizimará os seus numa luta sem tréguas.

Ao longe chorará o Pai pelo que de bom não foi ouvido e que o amor podera ter apaziguado a dor imensa que sobre todos se abaterá.

O renascer será doloroso mas necessário surgir das cinzas de algo que nada de bom trouxe junto dos irmãos.

RECEBIDA:CL

31 de Outubro de 2013

  

nº 217, publicada a 30 de Maio de 2014

Aquele que de paz veste não conseguirá reunir as suas ovelhas desavindas mas dizimará o seu rebanho sem que nada o impeça.

Novo ser as pastará no mais longínquo dos lugares envoltos numa escuridão profunda onde a luz interior não conseguirá brilhar, apenas um lugar lamacento e sem fé estará ao alcance dos que assim o pretenderão.

RECEBIDA:CL

31 de Outubro de 2013

  

nº 218, publicada a 30 de Maio de 2014

Muitos irão jazer no Jordão, num padecer inerte de fé, juntos deles aquele cujo Pai designou num amparar de silêncio.

RECEBIDA:CL

31 de Outubro de 2013

  

nº 219, publicada a 10 de Junho de 2014

Grande agitação viverão os que na Grécia habitam, tudo estremecerá fazendo com que muitas almas caiam por terra.

Ao longe num movimento agitado andará o oposto angariando a sua ceifa.

RECEBIDA: CL

02 de Novembro de 2013

  

nº 220, publicada a 10 de Junho de 2014

Muita dor e sofrimento se abaterá sobre Estocolmo, em busca da justiça muitos padecerão às mãos das consequências da contradição de uma vida pautada pelo abismo.

RECEBIDA: CL

03 de Novembro de 2013