Filtrar Mensagens:

 Mensagem da Mãe 

nº 1, publicada a 05 de Março de 2011

Meu filho,

Deves repensar na forma e conteúdo de como lidais com as pessoas, necessitando elas de serem verdadeiras na busca que têm para o que precisam.

Não devem estar convosco como se fosseis oráculos, todos esses que vos buscam por tais motivos, estão deveras em muito maus caminhos, deveis ser contundentes.

O tempo já não existe para aqueles que não buscam o fundamental para si nas suas vidas, e fazem-no com intenções muito duvidosas, e nos seus corações somente habita a semente da discórdia em si e de si para os outros.

Deveis ajudar todos aqueles que vos buscam com verdade e condição na forma e vontade sincera de ser ajudado.

De que vale a ajuda que lhes é prestada quando no dia a seguir em vez de corrigirem e aplicarem as palavras que lhes foram proferidas, omitem e fazem orelhas e ouvidos surdos, então nesse momento tudo quanto fizeram nos momentos que estiveram convosco, as graças e bênçãos obtidas são pura e simplesmente diluídas, nada restando do que o vazio no interior de cada um.

Tudo recomeça na semana seguinte e tudo se esvazia a seguir.

Têm de entender que os corações puros, são puros em plenitude, não cedem ao sentimento dos básicos instintos que lhes deturpam a mente, a forma como reagem consigo e com os que os rodeiam.

A forma como conduzis a oração ao fim de semana, está correcta, mas deveis ser exigentes com todos quantos procuram a ajuda, porque não adianta encontrar o alívio no momento, mas sim o início do alívio para a sua vida, levando-os a mudarem e a se prepararem de forma conveniente para aquilo que agora chega.

Amo-vos meus filhos e em mim repousam os vossos corações, mesmo quando a vossa entrega não é sincera, assim percebeis que eu aceito todos os meus filhos por igual sem excepções.

Sameiro, Braga, 05 de Março de 2011

 Mensagem da Mãe 

nº 2, publicada a 16 de Março de 2011

1ª Parte

Meus filhos,

Eu sou a Imaculada Conceição e sob mim está o tempo que agora decorre para a concretização do triunfo do meu imaculado coração.

Sou a vossa Mãe do Céu, Rainha da Paz, dos céus e de toda a terra inteira, sofro imenso por isso, por tudo quanto vos aguarda e que tereis de passar.

O tempo do retorno do meu filho é chegado, e eis que ele já se encontra junto de vós, para vos auxiliar, nos tempos de maior dúvida e incerteza da humanidade.

É tempo para a humanidade retornar a Deus; é tempo de voltarem-se para Deus, deixando tudo o resto que está a acontecer à vossa volta.

Começais a sentir que o chão já não é firme sob vós, e toda a vossa sociedade, valores e bens não se encontram seguros.

Sabei que somente agora se iniciou o tempo dos profetas e de tudo quanto eles vos falaram no passado, sede verdadeiros e sinceros ao vosso coração, pois só assim podereis entender, ouvir e compreender o verdadeiro apelo no meio de tantas, variadas e diferentes vozes.

Não vos deixeis enganar, ireis passar por momentos em que a dúvida se instalará em vós com tal dimensão, que parecereis perdidos, porém se em vós o coração é puro e verdadeiro, sabereis distinguir a voz de entre as vozes, pois estais preparados para a escutar, só tendes de estar devidamente com o amor verdadeiro e sincero por vós e pelo próximo.

Amo-vos meus filhos e em mim repousam os vossos corações, mesmo quando a vossa entrega não é sincera, assim percebeis que eu aceito todos os meus filhos por igual sem excepções.

Sameiro, Braga, 15 de Março de 2011

 Mensagem da Mãe 

nº 3, publicada a 19 de Março de 2011

2ª Parte

Queridos filhos,

A consternação pára nos vossos corações pelos acontecimentos recentes que abalaram o vosso planeta, estão só ainda no princípio todas as dores da humanidade, deveis procurar fugir às ciladas do inimigo, que tudo faz para trazer a derrota para vós, colocando um jugo na vossa conduta, pensamentos e coração.

Não permitais que ele saia vitorioso, está em vossas mãos a escolha dos vossos caminhos. Eu estou aqui sempre presente, junto de vós, em várias partes, para que percebam que estou atenta a tudo e esperando que me ouçais.

Como é importante meus filhos que nestes tempos vós me ouvis, já não tendes muito tempo para decidirdes o vosso caminho e conduta. E o meu desejo é salvar-vos a todos, mas para isso têm de mudar os vossos corações e aplicarem regras à vossa conduta.

Eis os tempos que o homem nunca presenciou…

Amo-vos meus filhos e em mim repousam os vossos corações, mesmo quando a vossa entrega não é sincera, assim percebeis que eu aceito todos os meus filhos por igual sem excepções.

Sameiro, Braga, 15 de Março de 2011

 Mensagem da Mãe 

nº 4, publicada a 27 de Março de 2011

1ª Parte

Meus filhos,

Espalhai o meu estandarte pelo o mundo inteiro, permanecei fiéis ao seu sentido, a vós foi confiado.

Divulgai e fazei saber que nele, muitos reencontrarão o conforto, a fé e a esperança para a obscuridade dos dias que se avizinham.

A noite aproxima-se rapidamente da humanidade e deveis ser faróis em tamanha escuridão para conduzirdes o povo eleito de Deus.

Que saibam do meu desejo no uso da vossa insígnia, que eu a denominei por Cruz dos Mártires dos Novos Tempos. Nela encontrarão protecção e defesa para o combate que agora se inicia e se concluirá com o triunfo do meu imaculado coração.

Amo-vos meus filhos e em mim repousam os vossos corações, mesmo quando a vossa entrega não é sincera, assim percebeis que eu aceito todos os meus filhos por igual sem excepções.

Sameiro, Braga, 26 de Março de 2011

 Mensagem da Mãe 

nº 5, publicada a 30 de Março de 2011

2ª Parte

Queridos Filhos,

Que todos venham até vós e que sintam a felicidade e paz suprema. Saberão então que o meu "tesouro" já está a descoberto e todo aquele que vem com a sinceridade na alma e a simplicidade no coração, entenderá aquilo que os olhos não vêem e os ouvidos não escutam.

Arrebanhai o rebanho de Deus e preparai-o, pois este é o tempo para separar o lobo do cordeiro, o trigo do joio e colocar a descoberto a verdade e a revelação dos seus desejos.

A Igreja Católica muito sofrerá por se ter desviado dos seus originais ensinamentos, grandes e profundas alterações estão prestes a ocorrer no Vaticano. A confusão espiritual iniciar-se-á então, e a maioria sentir-se-á perdida e errante.

Sabei pois que tudo isto tem de acontecer, para que se cumpra a missão daquele que vem para repor a verdade e a justiça, sendo o semblante divino do restabelecimento da nova arca da aliança entre Deus e os homens para a transformação da sua Igreja.

Amo-vos meus filhos e em mim repousam os vossos corações, mesmo quando a vossa entrega não é sincera, assim percebeis que eu aceito todos os meus filhos por igual sem excepções.

Sameiro, Braga, 26 de Março de 2011

 Mensagem da Mãe 

nº 6, publicada a 02 de Abril de 2011

3ª Parte

Queridos filhos,

O mundo está em mudança e o homem perde-se no seu meio, os seus actos já não são coerentes com os acontecimentos, que eles próprios não conseguem acompanhar e perceber.

A fé perde-se a cada dia transcorrido e a esperança de que tanto ireis necessitar, torna-se uma miragem e um sentimento que não consegue encontrar significado.

O homem perdido como está vira-se contra si próprio e combate com ele mesmo, na procura das inquietações que sente e no seu vazio existencial.

Deus espera por todos vós, fala ao coração de cada um, mas tornaram-se insensíveis e já não escutam.

Procurais Deus onde ele não existe e substituis no vosso dia a dia por tudo quanto não tem valor e significado.

Muito em breve o vosso país será atingido por uma imensa tragédia, sabei que apesar de ser a terra escolhida por Deus para os seus desígnios, não estareis a salvo das provações.

Amo-vos meus filhos e em mim repousam os vossos corações, mesmo quando a vossa entrega não é sincera, assim percebeis que eu aceito todos os meus filhos por igual sem excepções.

Sameiro, Braga, 26 de Março de 2011

 Mensagem da Mãe 

nº 7, publicada a 04 de Abril de 2011

Queridos filhos,

Deus chama-vos à partilha e à convivência mútua, na entreajuda entre vós e entre as nações.

O tempo é de conciliação e união para os povos, pois somente assim podereis derrotar aquele que vos quer fazer fracassar.

Não percais tempo, é precioso cada dia que passa, não sentis, que tudo está em mudança e constante mutação?

Inicia-se no coração de todos a inquietude, e o medo instala-se em definitivo.

Sabei que se somente caminhardes na direcção que vos aponto, é que encontrareis a paz, força, esperança e fé, que tudo vencerá nos momentos mais decisivos para todos vós.

Não se percam em ilusões e vagos sentimentos de segurança, porque quanto menos estiverdes à espera, sereis surpreendidos.

Estais no tempo das escolhas, tudo quanto era seguro, já não será mais.

Sou a vossa Mãe e somente quero o vosso bem.

A Itália estremecerá e muito irá sofrer devido às várias convulsões que a aguardam.

Quero que atentais que somente vos quero alertar para a necessidade da mudança em cada um de vós, porque, em verdade vos digo, que tudo se iniciou e nada mais ou ninguém o poderá travar.

Amo-vos meus filhos e em mim repousam os vossos corações, mesmo quando a vossa entrega não é sincera, assim percebeis que eu aceito todos os meus filhos por igual sem excepções.

Vila do Conde, 01 de Abril de 2011

 Mensagem da Mãe 

nº 8, publicada a 06 de Abril de 2011

Queridos filhos,

Nada se iguala ou compara ao verdadeiro amor de uma mãe, pois ele é puro e totalmente verdadeiro no acompanhamento e cuidado dos seus filhos.

Como posso eu, vossa Mãe, sentir-me, quando sei que apesar dos meus incessantes apelos e chamadas de atenção para o caminho que trilhais, vos levará a um abismo sem saída?

Procuro constantemente em toda a parte que me ouçais, é importante, nunca o foi como agora o é.

Atentai ao que vos falo e peço, pois nas minhas palavras e pedidos está a vossa salvação.

Não permitis que as coisas do mundo vos assustem, elas devem fazer com que olheis para o alto, e em vós surja a esperança e a vossa convicção que pertenceis a Deus e o vosso lugar é junto de nós.

A vossa permanência na terra é efémera e contudo, agarrai-vos como se pertencêsseis unicamente a ela, e toda a vossa existência se resumisse unicamente a isso.

Não poderíeis estar mais enganados, pois o chão que pisais, é temporário e a verdadeira morada é onde a vossa alma pertence.

Quando perceberdes tudo isto, entendereis de que tudo quanto vos rodeia, e os sentimentos por vós criados nada significam.

Amo-vos meus filhos e em mim repousam os vossos corações, mesmo quando a vossa entrega não é sincera, assim percebeis que eu aceito todos os meus filhos por igual sem excepções.

Sameiro, Braga, 05 de Abril de 2011

 Mensagem da Mãe 

nº 9, publicada a 10 de Abril de 2011

Queridos filhos,

Eis os momentos dolorosos para vós. Eis os tempos em que muitos de vós sofrerão. Eis também os tempos do meu sofrimento, ao verificar que as minhas palavras não tiveram eco no coração de cada um.

Não julgueis que nos tempos que agora atravessais, somente o sofrimento vem para a humanidade, sempre o disse, que eu sofro por saber de tudo quanto ireis passar e o meu coração "chora" por tais momentos.

Contudo, meus filhos quero chamar cada um de vós para debaixo do meu manto protector, pois sob mim estareis a salvo e o medo não tomará conta de vós.

Somente o amor e a esperança serão sentimentos que permanecerão inteiros e verdadeiros em todos.

Aceitai a minha protecção e escutai as minhas palavras, resgatar-vos-ei nos momentos em que vos entregais a mim.

Tende fé e amor, pois hoje e agora serão os sentimentos mais necessários e prementes para os momentos que atravessareis.

É a minha terra, sois os meus filhos e como tal amo-vos e em mim repousam os vossos corações, mesmo quando a vossa entrega não é sincera, assim percebeis que eu aceito todos os meus filhos por igual sem excepções.

Vila do Conde, 10 de Abril de 2011

 Mensagem da Mãe 

nº 10, publicada a 15 de Abril de 2011

Queridos filhos,

Falo para vós, porém somente existe a curiosidade que tendes em saber os avisos ou alertas que vos lanço.

Porque permaneceis estáticos em tudo aquilo que vos transmito e peço?

Será que não vos apercebestes da necessidade interior de mudança? Que se passa no vosso interior, em que as minhas palavras ao invés de vos conduzir pelo o caminho da luz, do amor e da libertação, somente vos carrega com medo e temor!

Filhinhos,

Uma Mãe não fala para criar temor aos seus filhos, ela está consciente dos perigos que correis e tudo faz para que percebais e compreendam que devem alterar a vossa condição.

Existem inúmeros de vós que não aceitam as minhas palavras, e muitos mais que não acreditam no que transmito, outros tantos que preferem pensar que o futuro será radiante e repleto de felicidade.

Oh! Como todos vós estão tão errados, deviam olhar para trás, no vosso passado, na vossa história e vereis que toda ela foi dolorosa para a humanidade. Porque achais que sería agora que o homem mudaria de livre vontade e condição, quanto tanto que existe à sua volta, só promove a divisão interior.

É isto que vos alerto, acreditai e cumpri a minha vontade.

Amo-vos meus filhos e em mim repousam os vossos corações, mesmo quando a vossa entrega não é sincera, assim percebeis que eu aceito todos os meus filhos por igual sem excepções.

Vila do Conde, 15 de Abril de 2011