Filtrar Mensagens:

 Mensagem da Mãe 

nº 31, publicada a 08 de Julho de 2011

Queridos filhos,

Hoje quero convidar-vos à oração verdadeira e sentida no vosso interior, sabei que quando assim agis, conseguis entrar em contacto com o sublime que me liga a mim a todos vós.

Com a fé verdadeira, não há nada nem ninguém que vos possa tornar fracos de vontade e força e reside aí a convicção da contrariedade que durante a vossa vida enfrentais e que muitas, demasiadas, vezes sucumbis ao seu peso.

Filhinhos,

Vós pertenceis a Deus, foi ele que vos deu a vida e a ele devereis retornar, não imaginais a preocupação existente por vos conduzir com uma maior tranquilidade e serenidade no vosso interior, tudo quanto exacerbam, receios, angústias, cobiça e individualismo no vosso interior, são degraus que subis, afastando-vos cada vez mais da serenidade que em vós deveria ser uma constante. E quando chegais ao topo das escadas que teimais em subir, não têm saída e então já não vislumbrais qualquer caminho para continuar, o único existente seria descerem novamente degrau a degrau, mas é para vós mais fácil subir do que efectuar a descida.

É então que tudo quanto alimentasteis no vosso coração está tomado e várias vezes multiplicado, levando-vos a saídas que em nada vos ajuda e em verdade esse foi o caminho escolhido por vós, por cada um.

Convido-vos por isso à oração séria e sentida, partilhando os vossos maiores medos e dores, e verão que após as vossas angústias terem desaparecido, onde parecia existir o principio da tempestade, surge os raios de sol, trazendo bonança e a serenidade, e toda a escuridão e rugido dá lugar à acalmia e tranquilidade.

Amo-vos meus filhos e em mim repousam os vossos corações, mesmo quando a vossa entrega não é sincera, assim percebeis que eu aceito todos os meus filhos por igual sem excepções.

Vila do Conde, 07 de Julho de 2011

 Mensagem da Mãe 

nº 32, publicada a 17 de Julho de 2011

Querido filho,

O mundo está insensível à verdade dos meus eleitos, eles que são a fonte da origem da minha vontade e desejo para todos vós, da minha preocupação, do meu amor infinito e da consolação que quero chegar a todos os corações.

A todos os dias, cada novo dia, são tantos os teus irmãos que se perdem pelas suas opções, motivadas pelas acções tão ardilosas e subtis do vosso inimigo.

Estão tão infiltrados no vosso seio, que escravizaram a sociedade inteira, desde os mais altos cimeiros lugares, até à mais simples comunidade.

O homem atingiu hoje a soberba da sua conduta, julgando ser dono e senhor do seu destino, sem saber que são impelidos a caminhar por penhascos obscuros e estreitos, até que no seu final não existirá saída no caminho, pois este terá desabado e nada poderá voltar atrás, encurralados estareis, e tudo porque fosteis insensíveis aos meus eleitos, aqueles que ao longo de séculos vos foram ajudando e alertando para as consequências que agora alcançaram.

Sê perseverante meu filho, pois hoje mais do que nunca o caminho daqueles que escolhi é necessário, pois o combate é decisivo e a vossa luz necessária para resgatarem todos os que se sentem perdidos e encontram-se no limiar da escolha de enveredarem pelo trilho dos penhascos.

Que a tua voz se erga alto em defesa da vontade do Altíssimo, que os teus actos vão ao encontro do coração perdido, ferido, traído e os acalmes com a serenidade e paz celestial.

Eis para vós filhos e filhas de Deus o momento da vossa escolha, permiti-vos a salvação pelos os eleitos do meu imaculado coração.

Amo-vos meus filhos e em mim repousam os vossos corações, mesmo quando a vossa entrega não é sincera, assim percebeis que eu aceito todos os meus filhos por igual sem excepções.

Vila do Conde, 17 de Julho de 2011

 Mensagem da Mãe 

nº 33, publicada a 20 de Julho de 2011

Queridos filhos,

Sou a Imaculada Conceição e viveis o tempo do meu triunfo, o triunfo do meu imaculado coração sobre a insídia e a maldade espalhada por todo o mundo, que corroí e destrói a maravilha de Deus, a sua criação universal.

O tempo da batalha já se iniciou e chamo-vos a todos a responderem ao meu apelo, o mais urgente e decisivo de todos, pois agora é o momento de sentirem dentro de cada um de vós a quem verdadeiramente pertenceis e de quem sois.

Não haverá indecisões, porque as escolhas são somente duas, e delas tereis que optar.

Preparei-vos ao longo dos tempos para este momento, todas as minhas intervenções tiveram como finalidade fazer-vos sentir que não estais sós, nunca estiveram, e que por mais difícil que tivesse sido a vossa vida e esteja continuamente a ser, eu estaria sempre a confortar-vos e alimentar a vossa alma e o vosso coração, permitindo que a esperança dentro de cada um brilhasse como um imenso sol, sem fim e com imenso vigor.

Eis pois o momento de chamarem a vós a esperança que foram recebendo ao longo do tempo, eis pois o momento de chamarem a vós o amor que vos foi alimentando, porque doravante a necessidade de o usarem será mais premente e constante.

Não temais, porque assim como estive presente para vos alertar e confortar, mais presente estarei de hoje em diante convosco, e convosco está aquele que o Altíssimo incumbiu de vos orientar e aliviar as vossas dores e sofrimentos.

Ele é a voz e o rosto de Deus, ele é o seu e o meu amado filho, pois ele será o alimento da vossa fome, e a luz na vossa escuridão.

De Lourdes sairá o templo misericordioso para todos os que necessitam de fé, força, perdão, paz e reconciliação.

De Fátima sairá o templo da conclusão, para os momentos que viveis.

Eis a chave que vos deixo para a vossa compreensão.

Ouvi aquele que deixará o amor entre vós e espalhará a paz pelo o mundo, e lutará por cada um de vós no combate agora iniciado.

Que a luz do meu ser, seja espalhada em vós, que o amor do meu coração dilua no vosso e que encontreis refúgio no meu santo manto para os vosso medos.

Amo-vos meus filhos e em mim repousam os vossos corações, mesmo quando a vossa entrega não é sincera, assim percebeis que eu aceito todos os meus filhos por igual sem excepções.

Vila do Conde, 17 de Julho de 2011

 Mensagem da Mãe 

nº 34, publicada a 01 de Agosto de 2011

Queridos filhos,

O meu coração rejubila quando vos juntais em oração e penitência pelos vossos irmãos, com os vossos pedidos e oferendas, permitindo um suavizar nas suas vidas ou almas onde estejam.

Todo aquele que vive para o seu irmão abnegando de si próprio, alcança a própria graça de Deus e a sua atenção.

Como podereis esquecer os vários actos de ajuda que por momentos tendes com os vossos irmãos, que por infortúnio tiveram uma perda material ou física em suas famílias, perante uma adversidade. E quando nesses momentos vos juntais, trabalhando em prol dessa causa que com tanto amor abraçais, o empenho e dedicação é digno de vos fazer sentir vibrar com o que de melhor surge em vós.

Como podeis esquecerdes esses momentos que em momento algum recusasteis? Esse momento deveria ser constante e continuo na vossa vida.

Só o conseguis demonstrar quando o acontecimento tem dimensão e significado.

Eu pergunto:

Então e todos aqueles que são do vosso conhecimento que sofrem imenso!, de fome; de injustiça; de incompreensão; de abandono; de abusos que são imensuráveis aos olhos de Deus.

Como podeis permanecer tão silenciosos e quietos perante tudo isto?

Abri vossos olhos e ouvidos e senti por breves momentos as dores que os assolam tão profundamente, em que poderíeis ter algo a fazer e nada vos impele.

- Bendito todo o que é justo e manso;

- Bendito o misericordioso e altruísta;

- Bendito o que se entrega pelo seu irmão.

Amo-vos meus filhos e em mim repousam os vossos corações, mesmo quando a vossa entrega não é sincera, assim percebeis que eu aceito todos os meus filhos por igual sem excepções.

Vila do Conde, 27 de Julho de 2011

 Mensagem da Mãe 

nº 35, publicada a 06 de Agosto de 2011

Queridos filhos,

Se procurásseis cada um de vós, servir e amar o Senhor, conheceria as maravilhas dos seus desígnios e o amor incondicional pelos seus filhos.

Estais do limiar de graves acontecimentos na vossa vida, nas vossas nações, o que está em curso já não muda, e contudo os meus apelos a vós vão sempre no sentido de tocar a vossa alma fazendo-a vibrar e sentir em plenitude tudo quanto deveríeis experenciar, e tocar o vosso coração esperando que cada gesto vosso se transforme e irradie entre todos alterando as vossas atitudes e comportamentos.

Vós sabeis que não pertenceis aonde estais, porém é tão difícil, aceitarem que nada é tão difícil, realmente a dificuldade está em vós mesmos motivados por tudo quanto fazem, sentem e pensam.

Pudésseis olhar em meus olhos e compreenderíeis o amor infinito que possuo, partilhado lado a lado com a tristeza da vossa insensibilidade.

Os meus apelos são de preocupação afim de vos prevenir da conduta que persistis em tomar. Quão doloroso se torna olhar para a humanidade, no caminho insano que tomou e que teima em não abandonar.

Em breve a confusão entre vós instalar-se-á, e então sentireis-vos perdidos, pois já não sabereis distinguir a verdade da decepção e do engano.

Não me cansarei de vos chamar a mim, e felizes serão todos aqueles que me escutaram e atenderão ás minhas palavras.

Amo-vos meus filhos e em mim repousam os vossos corações, mesmo quando a vossa entrega não é sincera, assim percebeis que eu aceito todos os meus filhos por igual sem excepções.

Vila do Conde, 01 de Agosto de 2011

 Mensagem da Mãe 

nº 36, publicada a 20 de Agosto de 2011

Queridos filhinhos,

Não vos preocupeis com o decurso da vossa viagem, ela está a realizar-se segundo os meus desejos e vontades. Não há um de vós que esteja presente que eu não tivesse tocado o seu coração, pedindo a vossa presença em minha e vossa casa.

Anseio pela vossa chegada, tal e qual uma Mãe espera ansiosa a chegada de um filho. Tenho muito a pedir-vos, bem como muito a ofertar.

Não vos impeça o vosso estado físico de realizar tudo quanto o meu filho, foi incumbido de fazer, peço-vos com muito amor, que viveis estes dias na minha presença, com um verdadeiro sentido de entrega, libertando-vos do que vos amarra ao vosso mundo, trazei o vosso coração esperançoso e com entrega verdadeira e eu operarei as minhas acções naquilo que com verdade e desejo altruísta me pedirem.

Cada momento que estais na minha morada, partilhai as vossas preocupações, as vossas aflições, as vossas agruras e os vossos sentimentos que perturbam o vosso ser, eu aplaca-los-ei e tornarei o vosso interior mais puro e limpo, que quando partirdes estareis renovados e purificados.

Entregai-vos completamente nas minhas mãos, confiai em mim, que vos chamei.

A minha casa para vós será um jardim onde sentirão a paz que tanto procuram.

Preparai pois o vosso espírito, coração e mente, deixai-vos vir a mim, tal e qual vos entregais por completo à vossa Mãe materna.

Eu estou convosco sempre, sejam bem vindos, que seja para cada um de vós um renovar e um conhecimento inicial que dará os seus frutos em vosso interior.

Permiti-vos amarem-me da mesma forma que eu vos amo, se o sentissem, toda a vossa atenção era nesse sentido.

Que o meu manto se estenda sobre cada um de vós, protegendo-vos. A minha luz aqueça o vosso coração e ilumine a vossa mente, e o meu amor vos faça renascer em igual forma, quando de mim partisteis.

No decurso (ainda em solo Português) da viagem para Lourdes, 15 de Agosto de 2011

 Mensagem da Mãe - 1ª Parte 

nº 37, publicada a 22 de Agosto de 2011

Queridos filhos,

Eis os meus conselhos para vós.

Libertai-vos da profundidade em que vos enraizasteis na vossa vida terrena, deixai-vos subir à superfície e verificar quão benéfica e confortante é a luz, sentindo o amor que acalenta o coração mais difícil e sobressai o fortalecimento do espírito, o vosso espírito.

Não é o tempo para temerdes, se o fizerdes somente embrenhais com maior profundidade no interior em que vos encontrais e quando já não vos aperceberdes, estareis engolidos totalmente pela escuridão que reina na profundidade, sendo encerrados lá.

Não vos apercebereis quanto isto se der em vós, senão estiverdes atentos ao vosso percurso.

Caminhais agora todos vós no caminho da incerteza, do engano, da ilusão, da dor, da angústia, do sofrimento, da confusão. Querereis agarrar solo firme e ele não existirá pela deturpação que as vossas mentes não distinguirão, pois as obras do inimigo encarregaram-se de vos oferecer as mais belas capacidades e sois actualmente reféns do que vos foi presenteado, como dádiva envenenada. Estais numa rede em que somente a vossa lucidez na fé, coragem e determinação poderá vos fazer sair.

Ouvi em breve aquele que se anunciará e será anunciado, o tempo da sua vinda é presente, o regresso do meu amado filho é completo e realizado, muitos se ergarão para o travar, muitos tudo farão para denunciar, mas eis que o Altíssimo não mais permitirá que a insídia do homem e a pérfida maldade do inimigo vença, porque ele é o Cordeiro de Deus, o novo Cordeiro de Deus que o Altíssimo oferece ao mundo em cumprimento da suas vontades e promessas do meu muito amado filho Jesus.

A terra inteira saberá o seu nome e ele será chamado do eleito, pois representa o cumprimento da sua missão, a aplicação da justiça, e a preparação do Reino de Deus misericordioso e de amor, derrotando os planos daquele que tudo tentou para criar o engano no coração do homem.

Daqui vos apelo meus filhos a que escutem a sua voz, nele os justos e puros reconhecerão a sua verdade e a dos seus discípulos.

FIM DA 1ª PARTE

Lourdes, França, 18 de Agosto de 2011

 Mensagem da Mãe - 2ª Parte 

nº 38, publicada a 24 de Agosto de 2011

2ª PARTE (CONTINUAÇÃO)

Neste meu altar a que tantos de vós me devotais a vossa devoção, eu vos alerto para o surgimento do mestre que aplicará a justiça, a verdade e o bem, e será o refúgio de todo o que é perseguido, guardião do acusado, protector dos injustiçados, defensor dos perseguidos e nele reside a glória de Deus, pois por ele e com ele Deus far-se-á ouvir a todas as nações do mundo e não haverá rei ou presidente de qualquer nação que esteja a salvo do seu julgamento.

Ele é o Espírito Santo, pois o conhecimento e a verdade serão reveladas por ele, neste tempo que se inicia e em que Deus necessita de reunir o seu rebanho, tomai atenção, abri os vossos corações, que o vosso espírito esteja atento e sinta as palavras que lhe são dirigidas, pois o que souber ouvir, ouvirá e o que souber entender, entenderá.

Não existe outro tempo como este em que tudo se confirma e tudo se renova.

Filhinhos,

O meu amor de Mãe por vós é imenso, não há um de vós que esteja só, só precisa de me procurar com verdade e sentido de entrega com amor total e incondicional, e porque durante todo o tempo que falei a vós por todos aqueles que foram escolhidos por mim, não foram merecedores de ouvir e cumprir com os meus desejos e vontades, começando precisamente naqueles que mais responsabilidade tinham em o fazer, a Igreja do meu Jesus.

Adulterada está toda a sua essência e por isso é enviado aquele que renovará a Igreja, edificando nova Igreja com a justiça, humildade, verdade e amor.

Eis pois os tempos que se encerram, apressai-vos, Deus tem pressa, não percais tempo, pois estais no momento em que nada que tendes está garantido ou adquirido.

Que a Luz deste altar do mundo, através daquele que é o portador da Luz a irradie para todos vós, e que o amor que ele transporta em seu coração em união com o meu seja distribuído e chegue a cada um, e a paz da Santíssima Trindade por ele seja atribuída a todas as nações e povos do mundo inteiro.

Este é o tempo do meu IMACULADO CORAÇÃO.

Lourdes, França, 18 de Agosto de 2011

 Mensagem de Jesus  

nº 39, publicada a 25 de Agosto de 2011

Irmãos,

Estou neste momento no meio de vós. Voltei naquele que desde dos inícios estava designado pelo nosso Pai para cumprir com a minha palavra, de que viria, mas não em igual forma e circunstância.

Eu vim ensinar-vos o amor, mas não o amor que vós actualmente tão vulgarizais, ao sair das vossas bocas sem o mínimo de sentido e verdade. O amor que preguei era incondicional e igualitário por todos, não tinha distinção entre tudo e todos, ao contrário do que aplicais no vosso dia a dia enquanto homens e enquanto nações.

Em verdade o amor de que hoje tanto falais, tornou-se símbolo do desejo e da paixão humana, e não do verdadeiro sentido da entrega por entrega entre cada um.

Trouxe um novo mandamento: Amai-vos uns aos outros. Onde é que vós aplicais tão precioso ensinamento hoje?

Trouxe um outro e novo mandamento: Fazei aos outros aquilo que gostassem que vos fizessem em igual forma e condição, e pergunto: quantos de vós os fazeis? mesmo os que o fazem não são tão puros como o demonstram.

O meu Pai enviou-me para vos dar a conhecer o amor em plenitude, total, incondicional sem qualquer barreira, fosse ela qual fosse e contudo reduzisteis tão nobres ensinamentos a questões tão humanas.

O Mestre do amor, foi entregue aos homens e dele quiseram fazer exemplo, pelos ensinamentos mais belos que trouxe, incompreendido, ofereceu a sua vida como prova derradeira do seu amor a todos. Foi este o final quando já mais não consegui vos fazer entender, e a minha entrega teve como único objectivo mostrar-vos que o amor era tão mais abrangente.

Haveria maior entrega do que se dar a vida até por aqueles que me odiavam, mentiam e me acusaram com falsas acusações?

Não, não há. Só para reflectirem a verdadeira dimensão do amor que vos trouxe e fui portador e que não foi entendido.

Mas tinha que ser feito o meu Pai enviou-me para que o homem mudasse, era o tempo próprio, pois já nesse momento a humanidade caminhava, inseguros e dominados.

Hoje esta convosco o Mestre da justiça, meu irmão, porque este é o seu tempo, e assim como ele fez parte de mim no meu tempo eu faço parte dele no seu, pois o amor não pode existir sem a justiça e a justiça sem o amor, entre ambos complementa-se.

Eis pois o meu regresso, já me encontro no meio de vós, através do Mestre da justiça, que foi enviado ao mundo para os tempos finais pelo o Pai afim de aplicar e julgar a justiça Divina, preparando os caminhos para a chegada do dia de Deus.

Eis o pastor que guarda e apascenta o rebanho e nele repousarão as ovelhas em suaves e verdejantes prados.

Que o meu imenso amor toque o coração de cada um de vós, permitindo conhecerem-me e que a minha paz esteja convosco de hoje em diante e para sempre.

Lourdes, França, 18 de Agosto de 2011

 Mensagem do Pai  

nº 40, publicada a 27 de Agosto de 2011

Ouvi terra inteira é o vosso Senhor que vos fala, por aquele que é o meu muito amado filho, sabei todos, povos e nações inteiras, que com ele e por ele renovo a nova Aliança entre mim e vós.

Eis os tempo da confirmação, pois estes iniciaram-se, o meu filho está em mim assim como eu estou nele, escutai as suas palavras, pois as suas palavras são as minhas palavras, vê-de o seu rosto e nele reconhecereis o vosso Pai, atentai aos seus gestos, porque nele estarão os meus.

Ele é o novo cordeiro que vos oferendo para salvação da Humanidade inteira, que a minha oferta vos faça sentir que sempre estive atento e vigilante durante o tempo inteiro.

Este é o momento da renovação, que se cumpra o tempo dos tempos.

Ala Shalon.

Lourdes, França, 18 de Agosto de 2011