Filtrar Mensagens:

  

nº 820, publicada a 16 de Maio de 2016

Novo rei que ao segundo sucederá terá a Palestina, nobre casa ocupará, nobre trono para si será criado pelo império da Lua.

Verdade em si não terá lugar e destruída será a nação ao seu comando.

RECEBIDA: CL

11 de Março de 2016

  

nº 821, publicada a 16 de Maio de 2016

Desde a árvore florida até o sol cedo se pôr cairá o poder na vossa nação.

RECEBIDA: CL

16 de Março de 2016

  

nº 822, publicada a 16 de Maio de 2016

Tormentos de fé assolarão a Europa, o povo com o povo e contra o pouco que desavindo de cultura e de indiferença fará a justiça do oposto contra o Pai.

Dura dinastia se avizinha num horizonte longínquo de esperança que será breve.

O sopro de alento um Rei o trará.

RECEBIDA: CL

25 de Março de 2016

  

nº 823, publicada a 16 de Maio de 2016

Despido será o homem da soberba e dos impérios que na Terra criou, nobre mão a tudo porá fim para que o retorno à criação tenha lugar.

RECEBIDA: CL

01 de Abril de 2016

  

nº 824, publicada a 20 de Maio de 2016

Descoberta será a mentira que no tempo perdurou, que o caminho cruzou e que a missão não cumpriu.

Será sedenta de perdão num dia em que os que oram de joelhos sobre o escrito sua alma quererão libertar.

RECEBIDA: CL

09 de Abril de 2016

  

nº 825, publicada a 14 de Julho de 2016

Dura provação fundirá Dublin com o poder perdido, pela trégua do Mundo, sem poder, sem fé e alento.

Atormentado estará o povo sem que o dia cresça e o tormento cesse.

RECEBIDA: CL

18 de Abril de 2016

  

nº 826, publicada a 14 de Julho de 2016

Sofrerá o povo na vossa nação o mando do desmando daquela que ao poder ascende numa cavalgada destinada, traçada, traindo o bem, desrespeitando o predestinado sem que o fim se instale e as lágrimas das mães não corram.

RECEBIDA: CL

18 de Abril de 2016

  

nº 827, publicada a 14 de Julho de 2016

O fogo consumirá as entranhas da Terra.

RECEBIDA: CL

19 de Maio de 2016

  

nº 828, publicada a 14 de Julho de 2016

Em grande contrariedade estará o Czar com os que do Norte se lhe opõe.

RECEBIDA: CL

20 de Maio de 2016

  

nº 829, publicada a 14 de Julho de 2016

Das entranhas da Terra brotará o tempo que o tempo cessará para que a justiça se conclua.

RECEBIDA: CL

21 de Maio de 2016

  

nº 830, publicada a 14 de Julho de 2016

Em grande tormento estará a vossa nação, que o tempo trará a divisão que a velha senhora determinará num ávido alento de discórdia que ao pouco que lamenta tomará a cargo, a desgraça do povo que atormentado na rua estará num lento de morte e desespero.

RECEBIDA: CL

21 de Maio de 2016

  

nº 831, publicada a 14 de Julho de 2016

Revoltas estarão as marés na Indonésia, reinará a vida e sobres as lages jazerá a morte.

RECEBIDA: CL

02 de Junho de 2016

  

nº 832, publicada a 14 de Julho de 2016

Tomada será a casa da velha senhora por aqueles a quem os cristãos temem.

Longo tempo trará morte e do domínio da terra alheia.

RECEBIDA: CL

02 de Junho de 2016

  

nº 833, publicada a 14 de Julho de 2016

Caminhará de longe a desgraça para Terras do Alvito.

RECEBIDA: CL

13 de Junho de 2016

  

nº 834, publicada a 25 de Outubro de 2016

Partirá a Europa pela porta que Constantinopla abre e que o Czar fecha.

RECEBIDA: CL

21 de Junho de 2016

  

nº 835, publicada a 25 de Outubro de 2016

Amedrontada será a Europa pelo mal que ás colónias assistiu.

RECEBIDA: CL

26 de Junho de 2016

  

nº 836, publicada a 25 de Outubro de 2016

Destruirão as catástrofes os impérios criados.

RECEBIDA: CL

28 de Julho de 2016

  

nº 837, publicada a 25 de Outubro de 2016

Hastear-se-ão nos impérios a bandeira do reinado da Lua.

RECEBIDA: CL

29 de Julho de 2016

  

nº 838, publicada a 25 de Outubro de 2016

Grande será a dor que a história a Notre-Dame trará.

RECEBIDA: CL

07 de Agosto de 2016

  

nº 839, publicada a 25 de Outubro de 2016

Unidos pela discórdia da razão que ao Mundo permanece estarão Constantinopla e o Czar. Um fim sem tréguas imporão ao pouco que a paz não consegue mudar.

RECEBIDA: CL

14 de Agosto de 2016