Mensagem da Mãe 

nº 10, publicada a 15 de Abril de 2011

Queridos filhos,

Falo para vós, porém somente existe a curiosidade que tendes em saber os avisos ou alertas que vos lanço.

Porque permaneceis estáticos em tudo aquilo que vos transmito e peço?

Será que não vos apercebestes da necessidade interior de mudança? Que se passa no vosso interior, em que as minhas palavras ao invés de vos conduzir pelo o caminho da luz, do amor e da libertação, somente vos carrega com medo e temor!

Filhinhos,

Uma Mãe não fala para criar temor aos seus filhos, ela está consciente dos perigos que correis e tudo faz para que percebais e compreendam que devem alterar a vossa condição.

Existem inúmeros de vós que não aceitam as minhas palavras, e muitos mais que não acreditam no que transmito, outros tantos que preferem pensar que o futuro será radiante e repleto de felicidade.

Oh! Como todos vós estão tão errados, deviam olhar para trás, no vosso passado, na vossa história e vereis que toda ela foi dolorosa para a humanidade. Porque achais que sería agora que o homem mudaria de livre vontade e condição, quanto tanto que existe à sua volta, só promove a divisão interior.

É isto que vos alerto, acreditai e cumpri a minha vontade.

Amo-vos meus filhos e em mim repousam os vossos corações, mesmo quando a vossa entrega não é sincera, assim percebeis que eu aceito todos os meus filhos por igual sem excepções.

Vila do Conde, 15 de Abril de 2011