Mensagem da Mãe 

nº 13, publicada a 28 de Abril de 2011

Queridos filhos,

Eis o momento de virem até mim, escutai o meu chamado, ouvi a minha voz de súplica e os apelos à mudança interior em cada um de vós, meus amados filhos.

Sempre vos preparei para o melhor caminho que deveríeis trilhar, inclusive tive o cuidado de nos momentos mais difíceis e conturbados da vossa vida, vos ter segurado e evitado que o inimigo vos tomasse por completo, precipitando a humanidade num desespero e caos absoluto.

Não pode existir o amor, onde somente se instala o desespero, o ódio, levando-vos a cometer actos impensáveis.

Fui eu que segurei todos vós até agora, mas tal já não é mais possível.

A igreja do meu Jesus perdeu o controlo sobre todos os cristãos, não percebeu ela também, que é somente através do sacrifício e da humildade, que se obtém o amor do próximo e para o próximo.

Por tais actos, provocaram no coração dos meus filhos, sentimentos de desamparo, desalento e a perda de fé, caminho fácil para aqueles que querem corromper e destruir a humanidade.

Senti e confiai nas palavras que vos deixo, a necessidade de se aproximarem para junto do Pai, deixai-vos guiar pela sua voz.

Devem levar muito a sério as minhas palavras, o homem deve reencontrar o seu senhor, só assim podereis suportar o peso das mudanças que estão em curso.

Confiai, nos momentos mais complexos, voltai-vos para a vossa morada celestial, sabei que tudo vos será proporcionado à medida que necessitais e que Deus nunca abandona os seus filhos.

Uma maior crise financeira surgirá, antes mesmo de esta terminar, e então será o fim do modo de vida que até então conheceis.

Não permitais que o desespero se instale em vós.

Amo-vos meus filhos e em mim repousam os vossos corações, mesmo quando a vossa entrega não é sincera, assim percebeis que eu aceito todos os meus filhos por igual sem excepções.

Sameiro, Braga, 26 de Abril de 2011