Mensagem da Mãe 

nº 14, publicada a 03 de Maio de 2011

Queridos filhos,

Estais a comemorar o meu aparecimento na Cova da Iria no vosso país, aos pastorinhos que escolhi para serem portadores das minhas preocupações para o mundo.

Pedi-lhes que transmitissem alguns desejos, todos eles devido a determinados períodos complexos que colocariam a humanidade em colapso, hoje vós já não conhecíeis o mundo senão tivessem acedido aos meus apelos.

Mas a minha visita ao vosso país, não teve somente esse significado, Deus na sua infinita sabedoria e amor, escolheu Portugal como sentido e destino para o mundo e tudo fez parte dos seus divinos projectos, alicerçando a fé em todos vós, chamando ao vosso interior a sua centelha criadora.

Hoje mais do que nunca, convido-vos a partilhar e a unir-vos em torno da fé e do amor, pois aproxima-se rapidamente momentos dolorosos e difíceis como há muito não sentíeis.

Preparai-vos pois, e não temam, todo aquele que vacila perante a adversidade e o temor lhe invada, deve repensar as prioridades da sua vida.

Não há medo, nem receio, quando em vós habita o que de mais puro e belo existe, e sobressai da natureza original que vos foi dado.

Amo-vos meus filhos e em mim repousam os vossos corações, mesmo quando a vossa entrega não é sincera, assim percebeis que eu aceito todos os meus filhos por igual sem excepções.

Vila do Conde, 03 de Maio de 2011