Mensagem da Mãe 

nº 94, publicada a 19 de Junho de 2020

Meus queridos filhos,

Eu sou a vossa Mãe, sou e faço parte de cada um de vós, vivo e sinto convosco e o que acalentais dentro de vós.

Tempos de exigência e dificuldade se aproximam de vós e para todos vós.

Sabei que estou sempre convosco e que o vosso coração não abdico.

Sabei que eu estarei sempre aqui presente para cada um de vós, mas na mesma condição devereis estar para mim, afim de me sentirem.

Entrega não exige muito, apenas que vos apresenteis como o que sois, sem ofertas, sem nada e vireis com tudo o que precisais e tendes em vós mesmos, no vosso coração.

A partilha entre vós é fundamental, partilhais os mesmos laços, a mesma origem. Porque não partilhareis do que sois, e suportaríeis muito mais.

A esperança só pode ser vivida e sentida por um coração puro de intenções e verdadeiro na sua condição.

Não vos sintais sós no vosso sofrimento, ao vosso lado o vosso irmão sofre também. Não sois únicos na vossa condição pois a aflição é global e eu tento-vos alertar, chamar à razão, à entre-ajuda, à partilha e à compaixão.

Estou sempre presente e vigente, aguardo e espero por cada um de vós, apelando constantemente ao vosso coração, para que me sintais e me ouvis.

Amo-vos meus filhos e em mim repousam os vossos corações, mesmo quando a vossa entrega não é sincera. Assim percebeis que eu amo e aceito todos os meus filhos por igual sem excepções.

RECEBIDA: Iris Gonçalves

Santuário de Fátima (Fátima), 13 de Junho de 2020