Mensagem da Mãe 

nº 95, publicada a 10 de Julho de 2020

Queridos filhos,

O que sois capazes de fazer por um vosso filho? Até onde iríeis por ele? Quais os limites que imporíeis a vós por ele?

A totalidade de vós, quase todos, tendes filhos e nessa condição é fácil para cada um de vós responder a estas questões.

Então, levantai agora os olhos para mim e elevai o vosso pensamento na minha direcção e senti o que para mim sois, cada um, meu filho adorado, e eu como vossa Mãe aplico a mim mesmo as perguntas que vos faço no meu próprio papel e nessa condição vos afirmo que a todas elas, não existem limites pelo que tento fazer por todos desde há imenso tempo, desde do primeiro momento que vos busco.

E vós como filhos?

O que sois capazes de fazer pela vossa mãe? Até onde iríeis por ela? Quais os limites que imporíeis a vós por ela?

Todos vós, tivestes mãe, cada um, podeis conseguir responder a estas perguntas com facilidade?

E para comigo? como meus filhos, de que forma podeis responder, dado que sou a vossa Mãe.

Se existe diferença na resposta, quais são as razões para tal? Porque o meu cuidado, carinho, atenção e amor é dado de igual forma como qualquer mãe nesse lugar a todos vós, a cada um.

Quando menosprezais o sentimento em vós pela vossa mãe terrena, com ela dissipa a ligação que vos une, da mesma forma sinto a dissipação da ligação que nos une entre vós e eu, havendo de à tempo a esta parte uma erosão e afastamento, apesar dos meus desesperados apelos através daqueles que designei pelo o Mundo inteiro como sendo a minha voz e presença no vosso meio.

Com o passar dos tempos, os meus apelos a vós tornaram-se lamentos de uma Mãe que coloca no seu coração as seguintes questões:

- O que sois capazes de fazer por um vosso filho? Até onde iríeis por ele? Quais os limites que imporíeis a vós por ele?

Reflecti!

Amo-vos meus filhos e em mim repousam os vossos corações, mesmo quando a vossa entrega não é sincera, assim percebeis que eu aceito todos os meus filhos por igual sem excepções.

RECEBIDA: Ricardo Fins

Vila do Conde, 05 de Julho de 2020