nº 181, publicada a 01 de Março de 2015

O tempo não pertence ao homem, é-lhe concedido e retirado de acordo com a sua entrega.

RECEBIDA: CL

09 de Novembro de 2014