nº 62, publicada a 13 de Fevereiro de 2015

O homem alcançará a plenitude da sua essência quando nada for ou possuir.

RECEBIDA: CL

24 de Fevereiro de 2014