Filtrar Mensagens:

  

nº 801, publicada a 19 de Outubro de 2022

De nada vale um baú cheio de ouro se as nossas mãos nos forem levadas pela ostentação.

RECEBIDA: CL

26 de Março de 2022

  

nº 802, publicada a 19 de Outubro de 2022

O futuro é construído no futuro.

RECEBIDA: CL

26 de Março de 2022

  

nº 803, publicada a 19 de Outubro de 2022

Ser feliz,

é raro momento,

que a vida apresenta,

no decorrer do tempo.

Ser feliz,

é viver na surdez,

da maldade que espreita,

uma e outra vez.

Ser feliz,

é completar o destino,

da vida que passou,

do adulto ao menino.

RECEBIDA: CL

26 de Março de 2022

  

nº 804, publicada a 19 de Outubro de 2022

O silêncio desprende o interior ameaçado pelo o ruído.

RECEBIDA: CL

29 de Março de 2022

  

nº 805, publicada a 19 de Outubro de 2022

Finjo não saber,

o que sei,

do que na traição ocorre,

e a vontade concretiza.

Finjo não saber,

do que no futuro,

se irá ver,

do certa a fazer,

e só a alguns olhos,

é permitido ter.

Finjo não doer,

mas grandes olhos,

hão-de ver,

os que traem,

e concretizam a traição do esconder.

RECEBIDA: CL

30 de Março de 2022

  

nº 806, publicada a 19 de Outubro de 2022

É no silêncio que te apercebes das concretizações.

RECEBIDA: CL

02 de Abril de 2022

  

nº 807, publicada a 19 de Outubro de 2022

O silêncio reflete o que os outros não estão preparados para ouvir.

RECEBIDA: CL

02 de Abril de 2022

  

nº 808, publicada a 19 de Outubro de 2022

Silêncio,

que no rosto não se lê,

na alma esconde,

o que verdadeiramente é.

Silêncio,

que a paz contraria,

que a alma esvaziou,

da dor que o rosto escondia.

Silêncio,

da traição que ocorre,

no silêncio se move,

e a confiança morre.

RECEBIDA: CL

02 de Abril de 2022

  

nº 809, publicada a 19 de Outubro de 2022

Não reclames, aguarda que o tempo se ajuste.

RECEBIDA: CL

13 de Abril de 2022

  

nº 810, publicada a 19 de Outubro de 2022

O pior cego é aquele que vê, sente e não actua.

RECEBIDA: CL

13 de Abril de 2022

  

nº 811, publicada a 19 de Outubro de 2022

Sabe o tempo,

que é tempo,

de gritar traição,

do tempo que foi dado,

e muito desperdiçado.

Não creditou no tempo,

Que era tempo de acreditar,

de propagar e revelar.

Perdeu-se o tempo,

da ordem do seu mentor,

concluir o tempo,

que espaçou, perdeu e atraiçoou.

RECEBIDA: CL

23 de Abril de 2022